Palavra Presente

Na última atividade do Dengo que aconteceu nos CCA´s levamos uma proposta de presentear um ao outro com palavras, levando em consideração o peso e a importância que elas representam nas nossas relações e que trazem consigo ao serem ditas e desejadas.

dsc_0129

Se uma ação vale mais do que mil palavras, imagina o valor de uma ação cheia de palavras, desejos e sentimentos envolvidos.

Pedimos que todas as crianças escrevessem uma ou mais palavras que pudessem presentear o outro, algo que estaria além do valor material, que o simples desejar ao outro fosse mais valioso do que qualquer dinheiro.

As crianças enfatizaram o valor daquilo que estavam escrevendo e desejando, e de como aqueles desejos poderiam mudar a vida de alguém, além de também fazerem parte dos seus sonhos pessoais.

avaliacao-dos-educadores

Com as palavras montamos uma árvore de Natal, onde todos poderiam ser presenteados e que elas pudessem ser multiplicadas para várias outras pessoas.

Interessante perceber quantas palavras bonitas e tão importantes fazem parte da nossa língua.

Que tal fazer isso com seus amigos e familiares, e somar palavras presentes para um ano novo ainda mais feliz e próspero?

Reúna com as pessoas que estão ao seu redor e aquelas que não estão tão próximas (aproveitando as redes sociais), palavras que expressem o que desejam ao outro e de grande importância para vocês. Podem trocar como presentes de amigo secreto, pendurar em uma árvore, colocar todos em uma caixa de presentes e oferecer para que as pessoas peguem como bilhetes premiados, ler todas em voz alta em meio a seu grupo para que elas sejam oferecidas a todos, ou até mesmo prender em bexigas e soltar ao vento. A forma como distribuí-las fica a seu critério, o importante mesmo é presentear e ser presenteado com palavras cheias de carinho e esperanças.

15391435_697832057032836_4226520544960321459_o

Você pode finalizar nos presenteando com uma foto ou a lista das palavras recolhidas por vocês compartilhando com as hashtags: #criemlp #educativoevcmlp #educativomlp

Uma ação vale muitas palavras

avaliacao_3

Nós estamos em fase de encerramento das atividades do DENGO nos CCA’s (Centro para Crianças e Adolescentes) com os quais temos parcerias

Nesse ano realizamos diversas atividades que envolviam conceitos como a Língua Portuguesa, diversidade, cultura, origem das palavras, identidade, patrimônio, leitura, poesia e brincadeiras e acreditamos que essas atividades proporcionaram trocas positivas tanto para o grupo e nós educadores.

Uma das formas que utilizamos para avaliar as atividades e o nosso trabalho foi por meio de uma dinâmica de palavras. Pedimos para que o grupo escolhesse algumas palavras que representava e definissem as nossas ações, atividades e o nosso trabalho.

Durante a dinâmica fomos junto com o grupo relembrando as atividades que eles mais gostaram e que menos gostaram. O grupo se dividiu em trios ou duplas e começaram a escolher as palavras que levamos, mas houve a necessidade de algumas pessoas escreverem sua própria definição.

avaliacao_1

CCA Casa do Cristo | Foto: Letícia Barreira

Ao resultado da dinâmica foi muito construtivo, as palavras nos ajudaram a refletir sobre a nossa ação e as atividades realizadas nos CCA’s

avaliacao_2

CCA Coração Materno | Foto: Jayson Miranda

Olá Professor! Já pensou em fazer uma avaliação das atividades do bimestre através de uma dinâmica de palavras?

Escolha alguns conceitos chaves trabalhados, palavras que definam sensações e sentimentos que possam ter surgido durante as atividades e escreva em cartões coloridos. Repita várias vezes as palavras, para que mais de um aluno possa escolher o mesmo conceito ou sensação, e deixe alguns cartões em branco, para que os alunos possam colocar novas palavras. Proponha um aquecimento da memória, relembrando com o grupo as atividades que realizaram durante o bimestre, antes de dividi-los em grupos pedir que escolham palavras que melhor definam as atividades, tanto em termos de conceitos que aprenderam, quanto o que sentiram ao realizá-las. 

Se você usar essa dinâmica compartilhe conosco sua experiência com: #criemlp #educativoevcmlp #educativomlp

Mesa Redonda

centro-de-ref

No próximo dia 23 de Novembro acontece uma mesa redonda organizada pelo Centro de Referência de Educação em Museus do Museu da Língua Portuguesa. O encontro tem como tema um debate sobre a profissionalização e a formação do educador em museus. Esse debate conta com a presença de três convidados da área de educação museológica: Amanda Cuesta, educadora e supervisora de ações educativas; Camilo Vasconcellos, docente do MAE – USP e coordenador do Programa de Pós Graduação em Museologia da USP e Neide A. de Almeida, coordenadora do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil e docente e pesquisadora em leitura e literatura do IBEAC – Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário.

O encontro acontece na próxima quarta feira, dia 23 de Novembro das 15h às 17h no auditório do Museu do Futebol.

Para participar, basta realizar a inscrição através do e-mail: centro@museulp.org.br. São disponibilizadas 160 vagas e 4 vagas para cadeirantes.

A inscrição é gratuita e feita apenas por e-mail.

O hábito de frequentar museus tem aumentado e com isso aumenta também a necessidade de educadores nessas  instituições. Como um educador se prepara para atuar em instituições museais? E a formação deste profissional? Será que é possível uma graduação para este cargo? E como você enxerga a profissionalização do educador em museus? Se você é educador, trabalha na área de museus ou pensa e estuda a respeito, participe do encontro e deixe aqui as suas impressões.

Bingo!

Bingo, além de ser o nome de um jogo, usamos também quando alguém acerta em cheio alguma coisa, lembra de algo ou responde corretamente a uma pergunta.

Na última semana, nas atividades do Dengo nos CCA´s, levamos um Bingo de palavras que teve o maior sucesso, ou seja, Biiiingo!

Esse Bingo de palavras foi um pouco diferente, onde, no lugar dos números, colocamos palavras que usamos na nossa língua, porém como elas eram em sua origem, sendo assim, ao invés de escrever Bagunça, colocamos Bulungunza, como na sua origem do Quicongo.

O sorteio das palavras deu abertura para que as crianças associassem as línguas de origem com a nossa língua atual, uma vez que, ao invés de sortear as palavras como estavam na tabela do Bingo, sorteávamos essas palavras na forma como falamos atualmente.

As crianças se divertiram muito, e ajudavam uns aos outros nas associações e conexões da palavra com a sua origem, deixando de lado a idéia de competição.

bingo

E aí, já pensou em fazer você mesmo um Bingo temático para jogar com seus amigos?

Antes de tudo, escolha um tema para seu jogo. Para ficar mais divertido você também pode brincar de fazer associações. Pode brincar, por exemplo, com regionalismos ou gírias. Basta na hora do sorteio pegar uma palavra que deve ser associada ao seu significado ou sinônimos que estarão nas cartelas.

Atenção: Faça uma quantidade de cartelas correspondente ao número de participantes. Só não esqueça que as cartelas devem ser diferentes umas das outras!

Pronto! Agora é só começar a brincadeira!

Compartilhe com a gente pelas hashtags: #criemlp #educativoevcmlp #educativomlp

UM MUSEU FECHADO DEIXA DE EXISTIR?

Esta semana visitamos o educativo do Museu Paulista. Esta visita fez parte de uma série de outras, realizadas por educadores que participaram do curso ‘Educação em Instituições Culturais’, ministrado este ano pelo educativo do MLP em parceria com o SISEM.

O Museu Paulista está fechado, assim como o nosso, mas, continua a existir para você, público, por saber que a atividade educativa e cultural de um museu pode sim acontecer mesmo estando o seu acervo indisponível. Isto mostra o valor da cultura e da educação e o real significado de um local chamado museu. Museus são mais que suas paredes?

Pense numa visita que você já fez em qualquer museu, aquela que você tenha gostado muito (ou não). Relembre o que você viu e ouviu. Este museu está vivo em suas lembranças. Anote num papel, desenhe um esquema e ordem de visitação. Agora diga, qual palavra você usaria para resumir este museu a partir da sua visita? Outra coisa: você acha que alguma atividade, jogo ou ação sobre algo que você viu neste museu poderia acontecer em algum outro lugar?

Para saber mais sobre nossas atividades continue explorando nossa plataforma educativa e também nosso facebook. Compartilhe com a gente o que você acha disso tudo: #criemlp #educativoevcmlp#educativomlp.

 

Centro de Referência de Educação em Museus

Na quinta-feira, dia 27 de novembro realizamos mais um encontro do Centro de Referência em Museus.  Dessa vez continuamos as discussões iniciadas no I Encontro de Educadores dos Museus realizado pela Secretaria da Cultura do estado de São Paulo.

O encontro teve duas palestras feitas pela Rita Bredariolli e a Valéria Alencar e teve como foco o histórico da Educação em Museus e o papel desempenhado pelos educadores. No final das apresentações contamos com uma roda de debates e perguntas realizadas pelo público que contava com professores, educadores e estudantes da área de museus, escolas e centros de cultura.

A Rita Bredariolli apresentou a palestra “Na ‘floresta de símbolos’: o museu como lugar conhecibilidade sensível inteligível”, contextualizou o início dos trabalhos educativos no Museu de Arte de São Paulo.

dsc_0022

Foto: Rafael Cavinato

 

A palestra da Valéria Alencar “Mediação Cultural como proposta educativa: conceituação, história e contaminação”, abordando o conceito de mediação cultural e os trabalhos dos educativos da Bienal e Museu Paulista.

 dsc_0047

Foto: Rafael Cavinato

O público participou com perguntas e relatos de experiências de trabalhos em educativos de museus.

dsc_0027

Foto: Rafael Cavinato

 Como você visita os museus? É necessária a presença do educador? Comente nosso blog suas impressões sobre o trabalho dos educativos em museus. 

Iremos promover mais um encontro do Centro de Referência em Museus com a participação da Amanda Cuesta Educadora e Supervisora de Ações Educativas; Camilo Vasconcellos, docente do MAE-USP e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Museologia da USP ; e a com Neide A. de Almeida Coordenadora do Núcleo de Educação do Museu Afro-Brasil e docente pesquisadora em leitura e literatura do IBEAC – Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário. O tema do encontro será: “Educador em museus – profissionalização?” Irá acontecer no dia 23 de novembro das 15h às 17h no auditório do Museu do Futebol. As inscrições devem ser feitas pelo e-mail centro@museulp.org.br.

Marque com as hashtags: #criemlp#educativoevcmlp #educativomlp

Mapas Afetivos

Nos nossos encontros no CCA Coração Materno, quando abordamos o tema sobre patrimônio cultura, herança e identidade realizamos a atividade Mapa Afetivo.

Mas o que é Mapa Afetivo?

A construção de um Mapa Afetivo é representação de lugares e roteiros de uma cidade e se relaciona com as emoções, laços e sensações que temos dos lugares.

No mapa do CCA Coração Materno, identificamos onde estava localizado aproximadamente o CCA e a partir desse ponto que era comum para todos, cada adolescente trouxe suas relações e fizeram suas interferências no mapa.

mapa-afetivo_1-2

Foto: Edson Ignácio

De forma coletiva o grupo foi escolhendo imagens e lugares que contavam histórias e os afetos que cada lugar proporciona.

 

mapa-afetivo-e-museus-imaginarios_-4

 

Foto: Edson Ignácio

mapa-afetivo_1-4

Foto: Edson Ignácio

 

E para você? Que história você pode nos contar sobre a rua que você mora? Ou como seria seu mapa afetivo?

A todo o momento criamos relações afetivas com os espaços que pelos quais passamos: praças, parques, trabalho, escola, museu…Enfim diversos locais!

Crie um mapa, use imagens e nomeie os lugares. Você pode fazer esse mapa de forma coletiva ou individual.

Publique uma foto do seu mapa afetivo com as: #criemlp #educativoevcmlp #educativomlp

OOOESTOP!!

Você já reparou como vários costumes nos acompanham por toda vida, e com o passar dos anos passamos para frente, muitas vezes adaptando as novas gerações, cenários ou objetivos, mas preservando essa tradição e herança.

Isso é comum nas relações, e no DENGO não tem sido diferente.

A nossa adaptação foi com jogo STOP, aquele que listamos categorias, e sorteando uma letra, precisamos completar as colunas da tabela com a mesma inicial.

O próprio nome STOP, já diz muito sobre nossas influências linguísticas. Vindo do inglês, STOP significa PARE, referência a uma das regras, quando aquele que termina primeiro grita o nome do jogo, fazendo com que todos parem até onde conseguiram completar.

Adaptamos essa brincadeira para tudo que viemos discutindo, trocando e conversando nos CCA’s: nossa língua, costumes, suas características e influências.

Você também pode fazer isso ai na sua casa, escola e grupo de amigos.

Coloque entre as categorias do STOP (além daquelas que você já é acostumado como nome, cor, fruta…), regionalismos, gírias, internetês, palavras de origem indígenas e outras origens e expressões idiomáticas por exemplo, e veja como as vezes não nos damos conta de todos esses elementos no nosso cotidiano.

Além de STOP, você conhece outros nomes dados para essa mesma brincadeira?

dsc_0009_edit_1

Não esqueça de compartilhar seu STOP através hashtags #criemlp #educativomlp #educativomlp

…boa diversão!!!

Que título podemos dar para esse texto sobre títulos?

Você já percebeu o quanto o título pode ser revelador sobre uma história? Dar nome é um processo tão importante que costuma ser a última coisa feita na criação de um texto como uma maneira de sintetizar a idéia do autor.

Na última semana propusemos como atividade para as crianças e adolescentes dos CCA´s, se debruçarem sobre alguns livros infantis refletindo a relação que havia entre o título e a imagem da capa. E já que a leitura de cada pessoa tem como ponto de partida sua bagagem pessoal, tivemos um momento para que cada um criasse uma nova capa tendo como base a leitura que faziam do título de cada livro.

É possível perceber essas diferentes leituras sobre uma mesma história, por exemplo, na tradução que é feita de alguns títulos de filmes, algumas vezes bem diferentes dos títulos originais como é o caso do filme “I Love You, Alice B. Toklas” que foi traduzido como “O Abilolado Endoidou”, ou até o consagrado “The Godfather” que apesar de chamarmos de “O poderoso chefão” ao pé da letra significa “O padrinho”.

Agora é sua vez! Observe por alguns instantes os pôsteres de filmes abaixo. A partir da leitura dessas imagens, que títulos novos você daria para esses filmes?

milposter9

milposter8

milposter4 milposter2-1

 

Não se esqueça de compartilhar sua criação conosco por meio das #criemlp #educativoevcmlp #educativomlp.

Museus Imaginários

No mês de setembro, no CCA Coração Materno, trabalhamos alguns conceitos sobre patrimônio, museulogia, herança e objetos.

O objetivo dessa atividade foi despertar o interesse pelos temas e o sentimento de pertencimento que eles possuem pelos lugares que eles frenquentam.

Fizemos vários jogos e atividades como: “Quem sou eu?”, “Mapa imaginário”, “Museu Autor” e “Cápsula do Tempo”.

Nas propostas “Museu Autor” e “Cápsula do Tempo”, elaboramos algumas perguntas:

_ O que é um museu?

_ E se o CCA Coração Materno fosse um museu?

_ O que você deixaria de herança para alguém?

A partir das respostas fomos juntos desenvolvendo a atividade. Dividimos em dois o grupo e eles se dedicaram às suas criações. Os objetos escolhidos para ambas as atividades diziam muito sobre aquele local e o que eles achavam importante para representar o CCA.

mapa-afetivo-e-museus-imaginarios_-2

Caixa da cápsula do tempo. | Foto Letícia Barreira

mapa-afetivo-e-museus-imaginarios_-1

Museu Autor. | Foto: Letícia Barreira

Que tal você criar um museu com objetos que fazem parte da sua identidade? Assim como os adolescentes do CCA Coração Materno criaram um que representasse aquele local, você também pode criar um que fale de você, da sua casa, escola trabalho… Enfim um museu pode ser muitas coisas!

Outra atividade legal que você pode fazer é uma cápsula do tempo. Selecione objetos que você acredite que podem deixar de existir e guarde esses objetos em uma caixa. Mantenha fechada por algum tempo, meses ou anos. Quando esse tempo passar abra a caixa novamente e veja se realmente essas coisas deixaram de existir ou se elas mudaram no seu uso ou significado.

Lembre-se de compartilhar usando as nossas hashtags: #criemlp #educativoevcmlp #educativomlp